Terapia manual: o que é e como funciona

Tempo de leitura: 4 min

Escrito por admin
em abril 11, 2022

Nos dias de hoje, a terapia manual tem se tornado um importante elemento a fim de intervir em doenças neurológicas e ortopédicas. Inclusive, os primeiros documentos acerca desse tipo de terapia remontam da China Antiga.

E, em escritos, constam em paredes do Egito, com mais de 15 mil anos. Esses dados serviram como uma forte base para desenvolver algumas técnicas que se utilizam hoje. Não à toa, considera-se por ser uma subespecialidade da fisioterapia traumato-ortopédica.

E, devido aos seus efeitos positivos, tem conquistado muitos adeptos e se tornado bastante popular com o passar dos anos. Quer saber sobre todos os detalhes acerca desse tipo de terapia? Então é só se manter nesse artigo até o final.

O que é terapia manual?

Em suma, a terapia manual nada mais é que um dos elementos base da fisioterapia, a qual consiste em algumas técnicas com as mãos sobre o corpo do paciente. Assim, o intuito é promover o retorno da função ao paciente.

O melhor de tudo é que todas as pessoas podem se beneficiar desse tipo de técnica, uma vez que não precisa estar doente ou ter alguma disfunção para solicitar esse serviço. Ademais, é o fisioterapeuta que trabalha aplicando essas técnicas.

Com o passar dos tempos, diversas abordagens técnicas desse tipo de terapia se desenvolveram. Por isso, é muito comum aplicar para o trabalho de condições clínicas neuromusculoesqueléticas, a qual também engloba o músculo, sistema nervoso periférico, fáscia e articulações.

Por isso, dentre algumas modalidades que o terapeuta é capaz de utilizar, podemos citar: manobras miofasciais, neuro meníngeas, cadeias musculares, terapias viscerais, crânio-sacral e mobilização articular, por exemplo.

No entanto, para que se possa entender por inteiro os objetivos que se podem alcançar por intermédio da terapia manual, deve-se ter como base o entendimento da anatomia.

Objetivos e benefícios da Terapia Manual para o paciente

Somente depois de uma avaliação cinesiofuncional é que o profissional irá obter as informações para identificar a corrigir as possíveis disfunções de movimento, as quais podem se relacionar com as articulações da coluna vertebral, membros inferiores e superiores.

Então, através de cada combinação de técnica, as quais serão específicas para cada tipo de queixa, o terapia manual é capaz de proporcionar ao paciente os seguintes benefícios:

  • Melhora na função visceral e neural;
  • Lubrificação intra-articular;
  • Diminuição das tensões;
  • Redução de dor muscular e articular;
  • Aumento da flexibilidade de tecidos conectivos;
  • Previne contra bloqueios intra-articulares.

Qual a área de atuação do profissional? Onde atuar?

Muitos têm dúvidas a respeito de em quais áreas esse tipo de profissional é capaz de atuar. Por isso, vale salientar que a terapia manual pode ser aplicada nas mais diversas áreas da fisioterapia, haja vista que os pacientes precisam bastante.

Afinal de contas, o intuito desse tipo de terapia é levar em consideração as queixas do cliente, sempre aliado a uma boa avaliação. Assim, o fisioterapeuta conseguirá aplicar diversos tipos de técnicas, a fim de buscar a melhora do paciente.

Mas, em suma, dentre algumas áreas em que esse profissional pode atuar, citamos as seguintes áreas da fisioterapia:

  • Desportiva;
  • Neurofuncional;
  • Traumato-ortopédica;
  • Dermato-funcional.

Leia também: técnicas de massagem tântrica.

Quais são as técnicas da Terapia Manual?

Como você pôde notar, a terapia manual possui um grande papel na intervenção de disfunções e doenças, em especial aquelas de cunho neurológico e ortopédica. No entanto, é bem comum que você esteja na dúvida a respeito de quais são as técnicas aplicadas.

Abaixo, você vai conhecer algumas delas.

Mobilização neural ou neurodinâmica

Nesse tipo de técnica, nada mais é que quando se coloca o neuroeixo em uma posição favorável à sua dinâmica, por intermédio do deslizamento do trajeto do nervo. Assim, visa aliviar os pontos de tensão e compressão, o que tende não só a diminuir a dor, como também melhorar a função.

Conceito Maitland

Trata-se de uma técnica que se baseia na manipulação e mobilização articular. Por isso, é possível fazer em qualquer tipo de articulação, mas sempre respeitando as direções, amplitude de movimento, orientação das superfícies articulares etc.

Fora isso, deve-se saber que cada indivíduo tem a sua própria anatomia, e isso também deve ser respeitado. O grau da manipulação varia de acordo com cada fase em que o paciente se encontra, onde o intuito é mostrar alívio rápido das dores, como também o de melhorar a função.

Conceito Mulligan

É mais comum aplicar quando paciente faz relatos de sentir dor ao se movimentar. Por isso, o objetivo dessa técnica é restaurar o alinhamento articular, além de normalizar o eixo de movimento. Para tal, o profissional deve empregar ajustes articulares, combinados com movimentos ativos.

Quiropraxia

Essa é uma técnica até que bem conhecida, a qual se baseia em técnicas globais de manipulação, as quais são feitas em especial na coluna vertebral. Nesse caso, o intuito é alinhar as estruturas ósseas, bem como melhorar o direcionamento do sistema nervoso.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade