Ressaca: 5 dicas para aliviar os sintomas de mal-estar

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por gabriel
em fevereiro 27, 2023

Caso nunca tenha tido uma ressaca, fique sabendo que se trata do conjunto de sintomas mentais e físicos que surgem devido ao consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

Isso resulta em uma leve desidratação, aumento da atividade do fígado para eliminar o excesso de álcool do sangue e alterações no sistema nervoso por causa da hipoglicemia induzida pelo álcool circulante.

O resultado desse quadro são sintomas como dor de cabeça, enjoo, mal-estar geral e sede excessiva.

O álcool é uma substância com efeito diurético. É por esse motivo que quando a pessoa bebe, ela faz muito xixi, ficando rapidamente desidratada e aumentando a concentração de álcool no sangue.

Uma dica muito importante é beber um copo de água para cada copo de bebida alcoólica para evitar os sintomas de ressaca.

O que é Ressaca?

Para evitar o problema da ressaca em sua empresa dedetizadora, é preciso conhecer mais sobre o assunto. Ainda que você nunca tenha sofrido com isso em sua vida, provavelmente conhece alguém que precisou lidar com o inconveniente da ressaca.

Ela acontece quando alguém exagera no consumo de álcool, e os efeitos disso surgem no corpo no dia seguinte.

Como você está lendo este artigo com o objetivo de encontrar formas para curar a ressaca, fique calmo, pois chegaremos lá.

Usando termos científicos, o quadro em que o organismo está intoxicado pelo álcool é conhecido como veisalgia, a popular ressaca. 

Fique sabendo que a ressaca é uma reação natural do organismo, ocorrendo quando o corpo precisa encontrar uma forma de eliminar o álcool ingerido. Nessa situação, os órgãos precisam trabalhar mais do que o normal, ou seja, quando não existe álcool no organismo.

O desconforto ocorre depois que os efeitos do álcool passam, somente depois que organismo já metaboliza tudo, o que normalmente acontece no dia seguinte à bebedeira.

Na maioria das vezes, a ressaca dura apenas algumas horas, melhorando sozinha entre 4 e 8 horas depois do consumo de bebidas alcoólicas.

No happy hour de sua empresa de curso de pgr, você exagerou na bebida alcoólica e agora tem que lidar com os sintomas de ressaca, mas quais são esses sinais?

Sintomas de ressaca

Os sintomas de ressaca são bem conhecidos e característicos, surgindo logo após a metabolização do álcool. Os principais deles são:

  • Dor de cabeça forte;
  • Dor nos olhos;
  • Sensibilidade ao som e à luz;
  • Enjoo e vômito;
  • Mal-estar geral;
  • Dores no corpo;
  • Dor de estômago;
  • Boca seca e muita sede;
  • Falta de apetite;
  • Não se lembrar do que aconteceu na noite anterior.

Esses sintomas surgem após o consumo de quantidades excessivas de álcool, de forma que o fígado não é capaz de metabolizar todo o álcool consumido e o rim também é incapaz de filtrar essa substância para que seja eliminada na urina.

O mais comum é que esses sintomas surjam no dia seguinte, depois de dormir, mas em alguns casos, podem surgir antes, entre 4 e 6 horas depois de parar de beber. 

A intensidade dos sintomas é variável, de acordo com a quantidade de álcool que a pessoa ingeriu.

Caso o funcionário de uma empresa de assistência técnica de compressores não se lembre de nada que aconteceu na noite anterior, significa que ele consumiu uma grande quantidade de álcool e se encontra em um estado conhecido como Blackout Alcoólico.

Esse quadro se trata da perda temporária de memória, mas pode ser que você jamais se lembre da festa por completo.

Por que acontece

A causa da ressaca é o aumento da concentração de álcool no sangue, que é metabolizado no fígado até acetaldeído, o responsável pelos sintomas da ressaca.

O aumento do acetaldeído na circulação faz com que exista a liberação de hormônio antidiurético, tendo como consequência a menor absorção de água pelos rins. Isso leva a uma maior vontade de urinar e uma urina mais diluída.

É normal que aumente a concentração de corpos cetônicos e ácidos graxos na circulação, o que se associa a desidratação, aumento da sede e boca seca.

O consumo de álcool em excesso também estimula a liberação de substâncias pró-inflamatórias, induz a um quadro de hipoglicemia, que pode interferir diretamente no funcionamento do cérebro.

Sua empresa de inspeção de caldeiras também deve saber que promove alterações no sono e favorece a produção de suco gástrico.

O que acontece com o corpo quando bebemos?

O gastrocirurgião Alexandre Sakano aponta que o abuso de bebidas alcoólicas aumenta o nível de álcool no sangue, de forma que diversos órgãos precisam metabolizar isso de forma mais rápida que o usual.

Responsável por metabolizar o álcool, o fígado só consegue metabolizar cerca de uma dose de bebida por hora. Para fazer esse trabalho, acaba liberando várias substâncias tóxicas no organismo que contribuem para a ressaca.

Nosso fígado só consegue metabolizar o equivalente a 10 gramas de álcool por hora. Isso é menos que uma taça de vinho ou 300ml de cerveja, que possuem cerca de 12 gramas de álcool.

O pâncreas é outro órgão afetado pelo excesso de bebidas alcoólicas. Ele é responsável pela fabricação de insulina e enzimas digestivas.

O álcool muda a forma com que a glicose é metabolizada, favorecendo a hipoglicemia, a queda de glicose no sangue. Sua empresa de peças em alumínio deve saber também que o álcool estimula a diurese, aumentando a urina.

Quando o indivíduo consome bebidas alcoólicas em grandes quantidades e sem beber água junto, acaba indo mais ao banheiro, favorecendo a desidratação.

Como o álcool é metabolizado no organismo?

O primeiro passo no metabolismo do álcool é a oxidação de acetaldeído pela enzima conhecida como álcool desidrogenase (ADH).

A função dessa enzima é converter o álcool em acetaldeído, que mesmo em pequenas concentrações é tóxico para o organismo.

Já a enzima aldeído desidrogenase (ALDH), converte o acetaldeído em acetato, que em sua maior parte atinge outras partes do organismo pela corrente sanguínea influenciando em outros ciclos metabólicos, como agora sua empresa de jateamento sabe.

Quanto tempo dura o álcool no corpo?

Essa resposta depende da quantidade de álcool ingerido. De acordo com a organização não governamental Centro para Informações sobre Saúde e Álcool (Cisa), o organismo leva, em média, de uma até 3 horas para metabolizar uma única dose de álcool.

Como evitar a ressaca

Visando evitar a ressaca, a recomendação é beber um copo de água para cada copo de bebida alcoólica para garantir a hidratação. Não se deve nunca beber de estômago vazio, e de preferência, deve-se tomar somente um tipo de bebida, evitando misturar:

  • Vinho;
  • Cerveja;
  • Vodka;
  • Caipirinha, entre outras bebidas.

Uma forma de evitar a ressaca é tomando carvão ativado antes da ingestão da bebida alcoólica, pois isso dificulta a absorção do álcool pelo organismo.

Com essas dicas, é possível evitar que a pessoa fique bêbada muito rapidamente, além de fazer com que beba menos, mantenha a hidratação e dê mais tempo para o organismo metabolizar o álcool.

Dessa forma, ajuda a evitar a ressaca. Mas é importante que essas dicas não sejam usadas para beber mais, pois o consumo excessivo de álcool pode levar a sérios danos para a saúde, como coma alcoólico e cirrose hepática.

Como curar a ressaca mais rápido: 5 dicas

Pontuamos agora 5 dicas simples para lidar com a ressaca e conseguir curá-la de forma mais rápida.

  1. Beba muita água

O ponto mais importante é a hidratação: beba bastante água para aumentar os níveis de hidratação. Além disso, no dia da bebedeira também é importante alternar a água com o consumo de bebida para evitar a ressaca no dia seguinte.

  1. Alimente-se bem

Escolha uma alimentação leve e saudável, rica em vitamina C para o dia da ressaca. Um bom alimento que você pode pesquisar é o creme de arroz preço.

  1. Doces podem ajudar

Especialistas indicam que comer doces pode ajudar a impedir a ressaca, pois o açúcar evita os sintomas de hipoglicemia que contribuem para a sensação de mal-estar.

  1. Use os medicamentos certos

Também podem ser indicados medicamentos para a ressaca, pois ajudam a aliviar os sintomas mais rápido. Uma vez que não existe cura para a ressaca, os remédios indicados são apenas para o alívio dos sintomas.

Anti-inflamatórios e analgésicos, como o ibuprofeno e a aspirina, podem ajudar a inibir as dores de cabeça, vômitos e náuseas.

  1. Descanse em um local com pouca iluminação

Sua empresa de válvula borboleta wafer deve saber que nem café, nem refrigerante e muito menos outra dose da bebida vão resolver o problema. A melhor cura para a ressaca é o repouso em um local com pouca iluminação, e com algumas horas, ocorre a recuperação.

Considerações finais: Como não ter ressaca?

Para evitar a ressaca, a melhor forma é evitar o consumo de bebidas alcoólicas. Algumas pessoas podem manifestar mais sintomas que outras, estando relacionadas às suas características fisiológicas.

O importante é que existe uma relação direta com o quanto se bebe, assim como a frequência com se toma água e consome alimentos entre as doses, e a ressaca.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade