Reforma em casa? Saiba como realizar o planejamento orçamentário

Tempo de leitura: 3 min

Escrito por mateu
em fevereiro 24, 2023

Dicas práticas que vão ajudar na hora de planejar os gastos com a reforma da sua casa

Quem está pensando em construir ou reformar precisa ter uma boa noção das suas necessidades antes de tirar o projeto do papel. Além disso, é necessário prever todos os custos, elaborando um orçamento de pintura e de marcenaria, por exemplo. 

Começar uma reforma demanda planejamento, afinal, a pessoa proprietária precisa entender o que ela pretende mudar, quais são os materiais e a mão de obra necessários e todos os custos e prazos atrelados a essas operações. 

Planejando a reforma

Antes de retirar os móveis do ambiente e começar a quebrar as paredes e testar as tintas é preciso montar um planejamento. No planejamento da reforma, você vai definir todas as suas necessidades, estabelecendo os pontos básicos de atenção, os materiais necessários e a mão de obra. Todos esses aspectos são importantes para listar os custos.

Listando objetivos e necessidades

O planejamento parte do entendimento dos seus objetivos e necessidades. Dessa forma, é importante compreender qual é o propósito da reforma e os meios que precisam ser utilizados para alcançar tais objetivos. 

Elaboração do cronograma físico-financeiro

O cronograma físico-financeiro abarca todas as ações que serão executadas durante a obra e os respectivos prazos para cada uma delas. 

Nesse cronograma, é possível elencar, ainda, os custos de cada etapa: substituição de pisos, colocação de gesso, pintura das paredes, marcenaria, entre outros. 

Contratação da mão de obra

É também na fase de planejamento que o responsável pela reforma vai buscar referências sobre a mão de obra. A dica é priorizar a contratação de mão de obra especializada para cada serviço que for executado.

Aquisição de materiais

A compra dos materiais precisa ser planejada com antecedência. Quando iniciada a execução do cronograma, os materiais já devem ter sido entregues, daí a importância do planejamento.

Gestão de riscos e imprevistos

Em uma obra, tanto de construção quanto de reforma, é normal se deparar com imprevistos que acabam gerando atrasos no cronograma. Sabendo disso, é recomendado prever esse tipo de atraso.

Dentro do planejamento e da gestão de riscos de obras, é indicado manter toda documentação em ordem, como alvarás e ARTs (Anotação de Responsabilidade Técnica).

Atenção para obras em condomínio

Se a reforma vai ser realizada em um condomínio, não se esqueça de informar ao síndico antecipadamente, solicitando aprovação e verificando as regras presentes no regulamento e na convenção do seu prédio.

Elaborando o orçamento da reforma

Com o planejamento bem estruturado, você já tem os elementos necessários para começar a montar o orçamento da reforma. Além disso, esse planejamento vai ajudar na redução de custos e na eficiência operacional de todo o projeto.

Para você ter uma ideia, a falta de planejamento pode gerar a necessidade de retrabalhos e recompra de materiais. Situações como essa impactam diretamente nos custos, podendo comprometer todo o projeto. 

Planeje o seu orçamento considerando a ordem de execução dos serviços. Por exemplo, a troca da fiação elétrica deve ser feita antes da pintura das paredes, portanto, a compra dos materiais elétricos deve anteceder a compra das tintas. 

Assim, antes de comprar qualquer material ou contratar uma mão de obra, invista em uma pesquisa de mercado. Faça vários orçamentos de serviços e materiais, avalie o custo-benefício e escolha aquele que oferece qualidade e uma entrega alinhada aos seus objetivos. 

Além dos custos diretos, você também precisa levar em consideração os custos indiretos: destinação de entulhos, aquisição de baldes e rolos de pintura, combustível e tempo dedicado à obra. 

Quando se fala em custos de uma reforma, muitas vezes é necessário contemplar despesas que são pouco citadas, como custo com emissão de alvará, gastos com água e energia. Não se esqueça de considerar esses custos na elaboração do seu planejamento orçamentário.

Por fim, a dica de ouro dos especialistas em reformas é: comece sempre uma obra de reforma pelas etapas que produzem mais sujeira. As etapas de acabamento devem ficar para o final, assim você garante a entrega de um serviço de qualidade e alinhado às expectativas e aos planos traçados no planejamento orçamentário. 

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade