Os perigos de roer unhas para a saúde bucal

Tempo de leitura: 4 min

Escrito por lucas
em março 31, 2023

Roer unhas é um hábito muito comum em pessoas de todas as idades, e muitas vezes é visto como uma forma de aliviar a ansiedade e o estresse.

No entanto, além de ser considerado um comportamento pouco higiênico, essa prática também pode trazer diversos riscos para a saúde bucal.

Neste texto, abordaremos os perigos de roer unhas para a saúde bucal, explicando como essa ação pode desgastar seus dentes e afetar sua gengiva.

Como esse costume desgasta seus dentes?

Quando roemos as unhas, acabamos aplicando uma grande pressão nos nossos dentes, o que pode levar ao desgaste e, até mesmo, à quebra deles. Isso acontece até mesmo com quem usa lente nos dentes.

Esse hábito também pode causar a chamada “síndrome do dente rachado”, que ocorre quando a pressão aplicada na estrutura dental causa pequenas fraturas nos dentes, tornando-os mais suscetíveis a infecções e danos maiores.

O desgaste dentário também pode levar a problemas estéticos, como o aparecimento de manchas e o amarelamento dos dentes. Além disso, o desgaste pode comprometer a estrutura dos dentes, deixando-os mais frágeis e vulneráveis a cáries e outras doenças.

É importante ressaltar que, além do desgaste dos dentes, roer unhas pode levar à movimentação dos dentes, o que pode causar uma má oclusão dentária e, consequentemente, dificuldades na fala, mastigação e respiração, também afetando negativamente o uso de aparelho dentário invisível.

A movimentação dos dentes também pode comprometer a estabilidade da arcada dentária, aumentando a probabilidade de perda dentária.

Como essa prática afeta sua gengiva?

Além dos dentes, roer unhas também pode afetar a saúde da gengiva. A pressão exercida na região bucal durante esse hábito pode causar o deslocamento gengival, deixando as raízes dos dentes expostas. Essa exposição aumenta a sensibilidade dentária e pode causar dor e desconforto durante a mastigação e a escovação.

A exposição das raízes dentárias também pode favorecer o acúmulo de placa bacteriana e tártaro, aumentando a probabilidade de desenvolvimento de gengivite e periodontite. Apesar de existir soluções eficientes para a perda dentária, como o uso de implantes zigomáticos, a prevenção é mais eficiente.

A gengivite é uma inflamação da gengiva que pode causar sangramento, vermelhidão e inchaço. Já a periodontite é uma doença mais grave, que afeta os tecidos de suporte dos dentes e pode levar à perda dentária.

Além disso, roer unhas também pode causar traumas e ferimentos na gengiva, aumentando a probabilidade de infecções e lesões mais graves.

Essas lesões podem até mesmo levar ao desenvolvimento de abscessos dentários, que são infecções graves que afetam a raiz do dente e podem causar dor intensa, inchaço e febre.

Entenda como roer unhas impacta negativamente na sua mandíbula

Roer unhas também pode impactar negativamente na saúde da sua mandíbula, podendo afetar a funcionalidade e estética da prótese de porcelana.

A ação repetitiva de roer unhas pode sobrecarregar os músculos da mandíbula, levando a problemas como a disfunção temporomandibular (DTM). A DTM é uma condição que afeta a articulação da mandíbula, causando dor e desconforto ao falar, mastigar e, até mesmo, ao abrir a boca.

A DTM pode ser causada por diversos fatores, incluindo a mastigação repetitiva de objetos como as unhas. A pressão aplicada nos dentes ao roer unhas pode causar alterações na mordida, afetando a posição dos dentes e a estabilidade da mandíbula.

Como parar com esse costume?

Parar de roer unhas pode ser um desafio para muitas pessoas, especialmente para aquelas que têm esse hábito há anos. No entanto, é importante tomar medidas para cessar essa prática, a fim de evitar os riscos mencionados acima.

Uma das formas de parar de roer unhas é identificar e evitar os gatilhos emocionais que levam a esse hábito. É importante procurar outras formas de aliviar o estresse e a ansiedade, como a prática de exercícios físicos, a meditação e o relaxamento muscular.

Outra forma de parar de roer unhas é manter as unhas curtas e limpas, evitando a tentação de mordê-las. O uso de esmaltes com gosto amargo ou pontas das unhas postiças também pode ajudar a desestimular o hábito.

Evite problemas bucais parando de roer as unhas

Em resumo, roer unhas é uma prática que deve ser evitada para manter uma boa saúde bucal e geral. Esse hábito pode causar desgaste nos dentes, inflamação na gengiva, problemas na articulação da mandíbula e, até mesmo, infecções bacterianas, o que afetaria a cicatrização do enxerto de osso para implante.

O ato de roer unhas pode ser um indicativo de estresse ou ansiedade, e é importante buscar outras formas de lidar com esses sentimentos. 

Se você está tendo dificuldades para parar de roer unhas, tente identificar os gatilhos emocionais que levam a esse hábito e busque outras formas de lidar com o estresse e a ansiedade.

Não deixe de procurar ajuda profissional se estiver tendo dificuldades para parar de roer unhas. Um dentista ou um psicólogo podem oferecer orientações e tratamentos específicos para ajudá-lo a superar esse hábito e manter uma boa saúde bucal e emocional.

Lembre-se de que parar de roer unhas pode ser um processo desafiador, mas os benefícios para a sua saúde bucal valem a pena.
Para mais conteúdos relacionados à Saúde e Odontologia, acesse nosso portal.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade