3 dicas para você que quer fazer móveis planejados para sua residência

Tempo de leitura: 3 min

Escrito por admin
em outubro 22, 2021

Os móveis planejados são uma excelente forma de ocupar melhor o espaço que você possui em sua residência. Tudo é pensado de forma exclusiva para um projeto, o espaço é mais bem utilizado e é possível realizar mudanças para adequar tudo à sua necessidade. No final desse processo, você possui em sua residência uma mobília personalizada do jeitinho que você quer.

As alternativas nesse mercado de móveis planejados são muito diversificadas, o que pode acabar deixando você com aquela impressão de “não sei nem por onde começar”. Nessa hora, preste bastante atenção ao que você quer, fazer orçamentos em diversos lugares e considerar também as suas possibilidades são medidas fundamentais para não ter imprevistos desfavoráveis.

Quarto, lavanderia, cozinha, banheiro, varanda ou garagem: não tem uma parte da casa que não possa ser planejado para ficar do jeitinho que você deseja. Então, elaboramos 3 dicas para você deixar os ambientes da sua casa personalizados, aproveitando bem todo o espaço que você possui.

3 dicas para você que quer fazer móveis planejados para sua residência
3 dicas para você que quer fazer móveis planejados para sua residência

1. Para dar início, defina o que você deseja

O primeiro passo quando se pensa em móveis planejados é, deveras, o planejamento. Por mais que isso pareça bem óbvio, é importante se atentar a tudo que você quer em relação aos seus móveis, como conceitos, estilos, modelos e por aí vai. Essa etapa é fundamental e vai conduzir os demais.

Agora, considere que o ideal é analisar a funcionalidade e a comodidade que os móveis precisam proporcionar. “Você deve ponderar quais são as necessidades da sua família, tendo em vista formar um ambiente agradável e que atenda a sua rotina”, indica o sócio-diretor da loja de móveis planejados em BH.

Outro detalhe de extrema importância para ser considerado é o espaço cujo você possui para a instalação dos móveis, ponto fundamental para que tudo corra bem. “Quanto menor a casa, mais importante é o planejamento para se adquirir os móveis e conseguir um bom aproveitamento do espaço”, analisa Tatiana Valério, arquiteta da Inspirate Arquitetura.

Mais um passo essencial que você deve dar é analisar em relação a disponibilidade de recursos. Se você possui dinheiro para mobiliar toda a residência, por exemplo, não é necessário dar prioridade para algum cômodo. Mas, se tiver pouco dinheiro, tentem analisar quais ambientes precisam com mais urgência dos móveis. Não se esqueça de que tem um cômodo que você vai gastar obrigatoriamente mais do que outro, pois o preço final sempre depende de questões como tipo de material e tamanho.

2. Faça orçamentos com todas as informações já anotadas

Tendo uma noção das suas ideias, agora é o momento de passar para outra etapa difícil: a dos orçamentos. Dialogue com vendedores, entre em contato com lojas, tente ter uma ideia mais correta possível de quanto vai ficar tudo.

Para descomplicar a negociação, o ideal é já ter anotado as medidas do espaço onde serão instalados os móveis. É claro que uma medição será realiza pelos especialistas contratados, mas você possuir essas informações ao seu dispor facilita muito a negociação junto aos vendedores.

Se inteirar sobre materiais e cores alternativas também são uma ótima sugestão para ter opções com valores diferentes. Não se envergonhe também em perguntar ao vendedor sobre a possibilidade de ter alternativas mais em conta em relação aqueles disponibilizados inicialmente por ele.

3. Agora, saiba como quer cada ambiente

Analisar como cada lugar deve ficar pode ser mais difícil do que parece quando você não tem nenhuma referência, assim, mexer na internet procurando inspiração é muito recomendável. De qualquer forma, é importante ter algumas ideias em mente na hora de dialogar com o vendedor.

“É importante considerar se o planejado optado possui o estilo que você deseja e se e consegue transmitir tudo o que você quer em relação a formas, cores e personalidades.” comenta Thaís Kalitin, a arquiteta da Kelitin Interiores. Dessa forma, quando você for negociar com o vendedor, analise as alternativas apresentadas por ele sempre considerando aquilo que você deseja para a sua residência.

Um detalhe importante é saber receber as sugestões do atendente, mas levando em consideração se tudo aquilo será útil, de fato, para seu espaço e quanto um modelo combina com você, por exemplo. É claro que um especialista do ramo vai ter sugestões valiosas, então o importante é saber colocar na balança tudo antes de decidir qualquer coisa.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade