Maquininha de cartão: qual modelo escolher?

Tempo de leitura: 4 min

Escrito por admin
em setembro 22, 2021

Empresas que trabalham com vendas, prestação de serviço, comércio em geral, e que precisam receber os pagamentos dos clientes, precisam também se adaptar com as novas demandas da sociedade. Por isso, a maquininha de cartão é fundamental.

Isso porque, atualmente, é imprescindível que os serviços disponíveis para a sociedade aceitem o pagamento mediante cartões. 

Uso dos cartões

Atualmente, o pagamento com o cartão é o mais usual. Cada vez menos pessoas andam com dinheiro fixo, visto que, o cartão acaba se tornando mais seguro. 

Se você anda com o dinheiro no bolso e perde, ou tem ele furtado/roubado, você não consegue correr atrás e recuperá-lo.

Ao contrário disso, quando o seu cartão some você consegue bloqueá-lo e solicitar uma nova via sem que isso cause prejuízos na sua conta. 

A tendência, inclusive, é que o dinheiro, em algum momento, deixe de circular no papel e passe seja utilizado totalmente digitalmente, através dos cartões.

Sabendo disso, as empresas precisam possuir uma maquininha de cartão para que os clientes consigam realizar o pagamento dessa maneira, seja na modalidade crédito ou débito. 

Como esse é um mercado bastante vasto, existindo uma grande variedade de maquininhas de cartões de crédito e débito, as principais questões que precisam ser solucionadas são:

  • Qual a melhor maquininha de cartão? 
  • O que preciso levar em consideração para escolher a melhor? 

Isso e muito mais é o que veremos na sequência.

Aqui, selecionamos alguns critérios importantes para destacar de que maneira você deve fazer essa escolha. 

Levando esses pontos em consideração você certamente conseguirá avaliar todas as opções e fará a melhor escolha para o seu empreendimento e suas necessidades. Os principais aspectos são:

  • Preço;
  • Acessibilidade, quais bandeiras aceita;
  • Porcentagem de juros e taxa;
  • Conexão com a internet;
  • Necessidade do negócio.

Preço

Para começar, é imprescindível falar do preço das maquininhas, sendo esse um aspecto essencial para se levar em conta na hora de adquirir a maquinha de cartão para o seu negócio.

Como sabemos, existem empresas de diferentes portes e de condições financeiras distintas. 

Empresas de grande porte podem muitas vezes nem levar em consideração os valores dos aluguéis ou da compra da máquina de cartão pois sabem que terão condições de arcar com os custos.

Entretanto, profissionais autônomos ou pequenas empresas precisam levar esse ponto em consideração para não correr o risco de não conseguir pagar pela máquininha adquirida.

Nesse sentido, é fundamental ficar atento com os valores oferecidos pelas empresas que disponibilizam as máquinas. É importante saber adequar o valor da compra da maquininha ou o aluguel mensal no balanço financeiro da empresa. 

Realizar contas para entender se as compras realizadas com a utilização da maquininha serão adequadas para o pagamento de taxas, manutenção, atualização cadastral, entre outros pontos, também é essencial. 

Acessibilidade

Cada tipo de maquininha disponível no trabalho permite o pagamento com cartões diferentes. Essa é a famosa “bandeira do cartão”. 

Enquanto certos dispositivos podem aceitar todos os tipos de bandeiras do mercado, existem também maquininhas que aceitam apenas uma ou algumas bandeiras.

Nesse sentido, é importante entender quais bandeiras a maquininha aceitará, balanceando esse detalhe com o custo benefício para compreender se ela está de acordo com os desejos e necessidades de seu negócio. 

Porcentagem de juros e taxas

Basicamente todas as maquininhas possuem taxas de administração e uso, e juros caso as taxas não sejam pagas de maneira correta, como programado.

Dessa maneira, esse é outro fator importante para determinar qual é a melhor maquininha de cartão. 

Verificar as taxas e os juros oferecidos pelas empresas é essencial para entender quais serão os custos finais da aquisição e se a margem de lucro será o suficiente para que o uso da máquina valha a pena.

Conexão com a internet

Você provavelmente já comprou um produto utilizando o cartão e a compra demorou para ser efetuada por que a maquininha estava com problemas para encontrar sinal, não é mesmo? Isso acontece por conta da fragilidade na conexão da internet.

Dessa maneira, uma boa maquininha deve ter uma conexão com a internet bastante interessante para que as compras possam ser efetuadas com agilidade e praticidade, ganhando a confiança do cliente e fazendo com que ele volte a comprar na sua empresa.

Necessidade do negócio

Para finalizar, é sempre importante levar em consideração o que o negócio precisa. Se há mais bandeiras, existem maquininhas específicas. Se é custo benefício, podem ser encontradas outras máquinas, e assim por diante.

Outro detalhe importante é a forma como os dispositivos disponibilizam os cupons fiscais para o cliente. Nesse ponto, existem três tipos de maquininhas: a com bobina, a com chip e a com os dois. 

A com bobina emite o cupom através do email, enquanto a de chip emite o cupom no papel, na hora. A que possui ambos os itens pode realizar a emissão das duas formas.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog It Business Fórum, site voltado para a veiculação de conteúdos relevantes sobre negócios, startups e estratégias para pequenas, médias e grandes empresas. 

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade