Esqualano ou esqualeno? Conheça melhor esse ativo e seus benefícios

Tempo de leitura: 2 min

Escrito por mateu
em junho 13, 2023

É incrível como uma letra pode mudar o significado de uma palavra e transformá-la em outra coisa. Isso é o que acontece com o esqualano e o esqualeno, termo no qual uma letra muda o conceito de eficácia e de estabilidade do produto que contém esse ativo. Mas como o esqualano vira esqualeno? É isso que nós vamos te explicar neste artigo. Mas antes vamos entender em quais produtos podemos encontrar nesse ativo.

Por mais que muitas pessoas não gostem de ter a pele oleosa ou ter qualquer óleo na pele, são eles que mantêm a pele hidratada. Podemos dizer que esse ativo faz a mesma coisa. Se você gosta de manter a boca sempre muito bem hidratada, com certeza vai adorar usar um lip balm com esqualano. Antes de nos aprofundarmos nesse quesito, vamos explicar de onde vem o esqualano e como ele se transforma em esqualeno.

A origem do esqualano

Antes do avanço da tecnologia e de as empresas se preocuparem com o meio ambiente, o esqualano era derivado de tubarões — sim, isso mesmo, o ativo era, na verdade, um óleo derivado de fígado de tubarão. No entanto, por motivos óbvios, a maioria das empresas parou de fazer essa extração e focou em retirar o esqualano de outras fontes. Atualmente, a maioria dos óleos de esqualano são derivados de alimentos, como a azeitona e o farelo de arroz, mas também podem ser retirados de óleos vegetais, como sementes de amaranto ou até mesmo cana-de-açúcar. Vale lembrar que mesmo nos dias de hoje ainda existem marcas que retiram o esqualano dos tubarões, só que de uma outra forma.

Esqualano e esqualeno

Vamos começar falando sobre o esqualeno, que é produzido de forma natural pelo nosso corpo — mais precisamente, ele é produzido pelas glândulas sebáceas. O sebo que essas glândulas produzem é um verdadeiro composto de triglicerídeos e esqualeno. Isso faz com que todos esses componentes deixem a pele mais hidratada, ainda mais as peles oleosas. Podemos dizer ainda que o esqualeno é produzido para manter a barreira da pele, combatendo os radicais livres e agindo como antioxidante.

Mas quando é que o esqualeno vira esqualano? Isso acontece quando o esqualeno é literalmente convertido por meio de um processo que chamamos de hidrogenação. Isso porque se o esqualeno não for hidrogenado, ele oxida, fazendo com que perca todas as suas propriedades e benefícios. No final, o esqualano é uma versão mais estável do ativo, e é usado na formulação de diversos produtos para a pele, como cremes hidratantes, lip balm, óleos, entre outros.

Vale lembrar que o esqualano é, hoje em dia, um dos principais ativos quando falamos em hidratação da pele, sendo supereficiente em todos os tipos de pele. Inclui-lo na rotina de cuidados com a pele é uma ideia maravilhosa, já que ajuda a manter a pele hidratada, restaura a elasticidade e flexibilidade, acalma dermatites e melhora a textura da pele.

Incluir o esqualano na sua rotina pode ser muito benéfico para todo o seu corpo. Para que ele continue produzindo esqualeno, procure manter a pele sempre hidratada e tenha uma rotina saudável com alimentos e exercícios. Não se esqueça de beber muita água, as suas glândulas sebáceas com certeza agradecem. Além disso, verifique se você não tem nenhuma alergia a esse tipo de ativo.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade