Como a meditação pode ajudar a evitar o estresse

Tempo de leitura: 5 min

Escrito por MCarlos
em agosto 28, 2021

A cada ano o número de pessoas com problemas de saúde relacionados ao estresse e doenças psicológicas vem crescendo e fazendo com que muitos usem remédios para se tranquilizarem e melhorar o quadro.

Porém nem sempre resolve, dessa forma aparecem problemas desde uma simples dor de cabeça como problemas cardiovasculares e depressão crônica.

Diante dessa situação a Universidade John Hopkins realizou 47 estudos clínicos sobre meditação onde havia mais de 3 500 pessoas nessa análise, comprovando que esse método possui um efeito muito bom no organismo.

Sendo assim veremos a importância da meditação e as comprovações de que ela ajuda muito o nosso organismo.

Como a meditação pode ajudar a evitar o estresse?

A quantidade de pesquisa feita para comprovar os efeitos do que não é tanto objeto de estudo para a ciência está crescendo em universidades de grande prestígio. Isso é muito importante porque se torna um avanço no campo científico.

Dessa forma, várias pesquisas foram feitas com relação a meditação adotada pelos budistas, onde as pessoas deixam de se prender em seus problemas e passam a se concentrar no presente.

A conclusão a que muitos pesquisadores chegam é que os médicos devem estar abertos a diálogos voltado esse assunto com os seus clientes. Porque já está comprovado na prática que o estresse diminui nas pessoas que praticam esse hábito.

Uma coisa que está sendo apresentada em várias pesquisas é que pessoas que têm o hábito de algum tipo de meditação são menos estressadas, isso aconteceu também com relação ao que meditam na bíblia.

Essa foi uma análise feita pela YouVersion, onde 41% das pessoas que leem e meditam encontram alívio do estresse. Mas no geral vamos falar como a meditação está ajudando muitos.

Redução do stress

Estudos mostram comprovadamente que a meditação ajuda em muitas reações no corpo, uma delas é fazendo com que se use menos oxigênio, e consequentemente diminuindo o estresse .

Além disso, foi comprovado em algumas pesquisas que a pessoa que tem a meditação como prática por mais de 10 anos diminuiu a sua taxa de substâncias que são associadas ao estresse, déficit de atenção, hiperatividade e outros problemas.

Essas substâncias são o cortisol e a adrenalina, então os efeitos já começam a ser sentidos no bem estar que será produzido no controle dessa química corporal.

Essa produção de bem estar foi produzida tanto por baixar a adrenalina e o cortisol, como contribuiu no grande aumento das endorfinas que são responsáveis pela sensação de alegria e felicidade.

O bom dessas pesquisas é que ela foi feita analisando as pessoas antes e depois da meditação. Os responsáveis por essa análise foram os pesquisadores da Davis Center for Mind and Brain da Universidade da Califórnia.

Melhoria do sistema cardiovascular

Muitas pesquisas científicas sobre meditação na melhoria de problemas cardíacos foram feitas, e o resultado foi realmente promissor, pois a pressão de todos envolvidos nas pesquisas melhorou, consequentemente o risco de doenças  relacionadas ao coração.

A Universidade de Ciências da Saúde da Geórgia comprovou isso analisando 31 jovens que melhoraram sua pressão depois de 15 minutos de meditação por quatro meses.

As pesquisas não param por aí pois a Universidade da Califórnia em Los Angeles fez um levantamento muito interessante durante 7 meses, com um grupo de pessoas que meditavam 20 minutos por dia, todos com pressão alta.

Os resultados desse levantamento também foram bons, porque todas elas tiveram sua taxa de gordura na artéria diminuída.

Além dessas, muitas outras pesquisas foram feitas onde se observou uma grande melhora com relação a doenças relacionadas ao sistema cardiovascular. Dessa forma ter hábitos de meditação muito importantes.

Imagine como uma pessoa que faz curso de massoterapia pode ajudar pessoas que passam por estresse, associando as duas técnicas para maior resultado de um problema dela.

Insônia e distúrbios mentais

Foi comprovado que técnicas de relaxamento ajudam muito as pessoas que possuem algum tipo de problema mental e relacionado a insônia.

Quem mostrou isso foram pesquisadores de Northwestern Memorial Hospital, de Illinois. Onde mostraram que pessoas que fazem boas horas de meditação ficaram boas, melhorando o seu sono e chegando inclusive em seu estado REM.

Os resultados foram muito satisfatórios, com pessoas aumentando até em duas horas o seu horário de sono. 

Outras pesquisas mostram a grande melhoria de pessoas com problemas relacionados à depressão com algumas horas de meditação durante oito semanas.

Alivia dores

Pelo jeito as pesquisas com relação a meditação não param, mostrando cada vez mais a sua eficácia. Dessa vez quem fez a análise  foi o pesquisador Joshua Grant, do Departamento de Fisiologia da Universidade de Montreal.

Ele mostrou em sua pesquisa com placas aquecidas sobre a nuca de dois grupos de pessoas, uma que não meditava e outras que tinham esse costume a um bom tempo. O resultado mostrou que aqueles que se submeteram à técnica suportam mais a dor.

A conclusão a que chegaram alguns cientistas é que a meditação ajuda muito em estresse que provocam algum tipo de dor.

Reforço auto imune

Uma carga de estresse muito alta pode acarretar muitos problemas, um deles é doenças que afetam diretamente o sistema imune. Sem as defesas equilibradas e otimizadas as enfermidades poderão se aproveitar e causar danos.

O que a meditação faz é ajudar de forma direta ou não a produção de anticorpos, dessa maneira  aumenta a resposta auto imune a um invasor.

Isso acontece porque a quantidade de pensamento positivo é mais comum, aumentando assim a enzima Telomerase, fazendo dessa forma uma meio de combater alguns tipos de tumores malignos, inclusive o câncer de próstata.

Um trabalho muito bom feito pelos médicos do Saint Joseph Hospital, em Chicago foi com mulheres com câncer de mama que tinham mais de 55 anos de idade, elas foram monitoradas durante alguns anos e foi comprovada a eficácia da meditação.

Os resultados foram muito bons com metade delas, que melhoram a sua resposta à doença e aguentam melhor os efeitos da quimioterapia.

Últimas considerações

Levando tudo isso em consideração é nitidamente percebido o quanto meditar é bom, os problemas cardíacos diminui, o estresse vai embora, o sistema imunológico fica otimizado e problemas mentais diminuem.

Não é à toa que muitas pessoas buscam tudo aquilo que pode ajudar ela a diminuir a carga que ela tem de estresse, por isso buscam meditação, massoterapia e outras mais. É bom saber disso porque existem cursos online de sobra na internet.

Coloque em prática essa técnica e busque fazer um curso voltado a área de massoterapia, que ajudará a aliviar o estresse das pessoas.

No mais é isso, espero que estas dicas tenham sido úteis para você. Qualquer dúvida é só me chamar nos comentários, ok?

Até a próxima!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.