Apartamentos compactos ganham cada vez mais espaço nos grandes centros

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por gabriel
em fevereiro 28, 2023

Os apartamentos compactos são uma das maiores tendências nas grandes cidades, sendo perfeitos para quem prefere passar mais tempo fora e aproveitar o universo à sua volta.

Eles estão conquistando a preferência de jovens e adultos que usam a habitação apenas para carregar as baterias e manter as coisas em ordem. São os queridinhos do mercado imobiliário, de forma que são cada vez mais procurados pelo público.

Estes imóveis são uma boa alternativa tanto para quem busca oportunidades de investimento lucrativas para a locação mensal ou por temporada, quanto para quem quer viver nos grandes centros urbanos para estudar ou trabalhar.

Para saber mais sobre os apartamentos compactos, suas características, como a tendência surgiu, suas vantagens e desvantagens, leia este artigo até o fim.

O que são apartamentos compactos?

O norteador do mercado são ofertas sob medida para atender às demandas do público, trabalhando para oferecer aquilo que percebe como desejável ou necessário. E ter um lugar para morar é uma das coisas mais fundamentais na vida de uma pessoa.

Mas o fato é que o metro quadrado nas cidades mais habitadas é cada vez mais valioso, principalmente em bairros centrais, próximos a infraestruturas de transporte e comércio, como uma loja de agenciamento de cargas.

Os apartamentos compactos são a solução para essa situação. Tratam-se de pequenas unidades habitacionais com até 45 metros quadrados de área útil, perfeitos para quem não tem tempo ou disposição para ficar em casa.

Esse estilo de moradia é conhecido em megalópoles pelo mundo afora, como Nova York e Tóquio, mas há pouco tempo virou tendência no país.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, os apartamentos compactos representam metade dos lançamentos imobiliários. E podemos esperar o aumento de prédios com minicasas para os próximos anos, pois a tendência veio para ficar.

O que caracteriza um apartamento compacto?

Explicamos a seguir as principais características para identificar um apartamento que seja compacto de fato.

Área útil reduzida

Sua empresa de classificação de arquivos deve saber que o tamanho do apartamento depende do empreendimento.

O adjetivo “compacto” já nos diz que falamos de pequenos espaços habitacionais. Note que nem sempre isso é sinônimo de falta de espaço ou ambientes apertados.

Arquitetos e designers estão cada vez mais se especializando em criar soluções inteligentes para o aproveitamento estratégico de cada centímetro disponível.

Integração parcial ou total

Como são pequenas, é comum que essas construções não tenham paredes, o que pode ou não incluir o banheiro. A ideia de quem mora nesses apartamentos é ter um espaço em que possam dormir, tomar banho e trocar de roupa.

Normalmente a cozinha se resume a uma minigeladeira e um forno microondas, pois a oferta de restaurantes delivery é farta.

Área de serviço inexistente

Uma dúvida muito comum de quem trabalha com treinamento de integração e está procurando um apartamento compacto é a questão da lavagem de roupas.

Todo brasileiro é acostumado a ter em sua casa um espaço próprio para fazer esse serviço, mas, principalmente nos novos condomínios, o mais usual é que as lavanderias sejam comunitárias, do tipo que você paga a cada uso.

Além disso, para atender essa demanda crescente do mercado, lojas que oferecem esse serviço são cada vez mais comuns.

Localização central

A localização central é a grande razão para a existência desse tipo de moradia. Os corretores costumam definir esses apartamentos como “pertinho de tudo”, como:

  • Comércio;
  • Escritórios;
  • Mercado;
  • Transporte;
  • Grandes vias de acesso.

De acordo com o perfil do público do empreendimento, os apartamentos compactos também podem ser localizados próximos de uma empresa de projeto eletromecânico, universidades ou hospitais, focando em trabalhadores, estudantes e médicos recém-formados.

Como surgiu essa tendência?

Os novos padrões socioculturais e os fatores econômicos explicam esse cenário. Houveram mudanças realizadas no Plano Diretor de São Paulo, em 2015, o conjunto de regras que determina o crescimento da cidade nos próximos 20 anos.

De acordo com essas reformulações, os prédios altos só podem ser construídos em áreas próximas das estações de metrô ou terminais de ônibus. Com isso, os preços dos terrenos em regiões com grande oferta de transporte público inflacionaram o custo para construção.

Para lidar com esse impacto, uma das estratégias adotadas foi a confecção de plantas com metragem menor.

Segundo o Secovi-SP, as unidades com apenas um dormitório foram as que mais diminuíram, passando de uma média de 55,7 metros quadrados para 33,2 metros quadrados em 2019.

Sua empresa de interfone deve saber que hoje existe uma alteração da Lei de Zoneamento ou Uso de Ocupação do Solo que prevê o aumento do limite dessas construções.

No entanto, o processo está temporariamente suspenso pela Justiça de São Paulo desde dezembro de 2019.

Vantagens de se morar em apartamentos compactos

É importante mencionar que esse não é um estilo de vida para todos, pois quem tem família ou gosta de espaço amplo, provavelmente encontrará sérias dificuldades de adaptação e talvez nem consiga viver nesse formato.

Em contrapartida, existem pessoas que encontram nos apartamentos compactos a melhor solução para suas questões de moradia. Para essas pessoas, os apartamentos compactos trazem uma série de benefícios, como os que listamos aqui.

Socialização

Em condomínios modernos de pequenas unidades, onde moram colaboradores de uma empresa onde se pode comprar empilhadeira, é cada vez mais comum o foco na socialização e no coliving (moradia compartilhada).

Nesse sentido, os espaços coletivos são pensados para que as pessoas possam interagir e se conhecer, promovendo o networking e a amizade.

Tratam-se de lounges, jardins, escritórios compartilhados, academias, lavanderias e algumas vezes até mesmo cozinhas compartilhadas.

Valor

Tanto para alugar quanto para comprar, os apartamentos compactos costumam ser bem mais acessíveis, principalmente se comparados a um imóvel de tamanho padrão e considerando sua localização, segurança e estrutura de lazer.

Trata-se de um ponto positivo também para os investidores, que podem adquirir uma ou mais unidades para a revenda ou locação. Devido a alta procura, esses imóveis ficam pouco tempo vazios, especialmente aqueles que já são decorados e mobiliados.

Manutenção

Quem tem uma casa que serve de base para suas aventuras na cidade normalmente prefere ficar longe das tarefas domésticas. Essas pessoas não querem perder um domingo fazendo faxina, quando podem aproveitar a tão merecida folga com amigos ou relaxando na cama.

Manter um apartamento compacto é muito mais rápido e fácil se compararmos com imóveis maiores. Quem tem disponibilidade financeira, pode ainda terceirizar esse serviço, contratando uma pessoa para fazer a limpeza.

Ressaltamos que um projeto sob medida para a decoração do ambiente é sempre a solução mais adequada para eliminar a sensação de espaço pequeno.

Sua empresa de cálculo de décimo terceiro deve saber que quem se dispõe e tem habilidade para a tarefa, conta com cada vez mais referências disponíveis na internet.

Desvantagens dos apartamentos compactos

Apesar das vantagens descritas acima, é importante se atentar às necessidades do morador e saber que esse tipo de imóvel atende um público específico.

Quem precisa de espaço por ter muitos pertences, quem tem famílias numerosas, quem recebe muitas visitas ou quem exerce alguma atividade em casa, precisam estar dispostas a adaptar seu estilo de vida ao novo modo de vida e às características do espaço.

Como se localizam em áreas de ocupação mais movimentada e densa, os apartamentos compactos também são mais barulhentos, principalmente quando estão localizados em ruas ou avenidas de grande fluxo.

Muitos construtores, inclusive, fazem o isolamento acústico nesses imóveis, devido a essa questão do barulho.

Como organizar um apartamento pequeno?

Para organizar um apartamento com menos de 30 metros quadrados, conte com a ajuda de um profissional. Um arquiteto ou designer de interiores vai poder mostrar todas as possibilidades da planta do imóvel e desenhar a melhor combinação de móveis planejados.

Sua empresa de sistema de controle de caixa deve saber que na cozinha compacta de um apartamento, é importante aproveitar todo o potencial de paredes e teto, com prateleiras e armários feitos sob medida.

Considerações finais

No mês de setembro de 2022, foram colocados no mercado 8.225 novos apartamentos em São Paulo.

O que chama mais atenção é que 80% dos imóveis tinham até 45 metros quadrados. São os conhecidos apartamentos compactos, que predominam nos lançamentos nas maiores cidades do país e do mundo.

Nem mesmo o período de pandemia, em que as pessoas passavam o tempo todo dentro de casa, reverteu essa situação.

Durante o ano de 2022, os pequenos apartamentos representavam entre 71% e 97% dos lançamentos mensais na cidade de São Paulo, de acordo com o Secovi-SP (Sindicato de Habitação).

Assim, o mercado imobiliário vem se moldando a uma característica crescente dos lares brasileiros: ter apenas um morador.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade